Os corredores sem fim e a maior das artes turcas no Grand Bazaar: a pechincha

Parada obrigatória de quem vai a Istambul, o Grand Bazaar (Kapalıçarşı) é um lugar encantador e grandioso. Considerado um dos maiores mercados cobertos do mundo, é formado por cerca de 60 ruas e mais de 4 mil lojas, por onde passam entre 250 mil e 400 mil visitantes todos os dias. É incrível imaginar quilômetros e quilômetros de corredores cobertos por cúpulas pintadas e arcos.

O prédio imponente na realidade é dividido em duas construções. A primeira começou a ser erguida por volta de 1461 a pedido do Sultão Mehmed the Conqueror e hoje é conhecida como Antique Market – Old Bazaar (Cevahir Bedesteni). Nos séculos seguintes, as ruas ao redor se desenvolveram comercialmente, foram cobertas e houve a expansão que deu origem à segunda e ainda maior parte do bazar.

Grand Bazaar - Istambul (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Grand Bazaar - Istambul (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Diversas vezes o Grand Bazaar foi destruído por incêndios e terremotos e novamente reconstruído. O último grande tremor foi nos anos 50.

Grand Bazaar - Istambul (Foto: Esse Mundo É Nosso)Grand Bazaar - Istambul (Foto: Esse Mundo É Nosso)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A graça ali é se perder – acredite nisso – pelos quilômetros de corredores e admirar as bancas de cerâmicas, lustres, tapetes, antiguidades, prata, ouro e joias. Os setores são bem divididos, o que facilita encontrar as lojas, algumas delas inclusive com bandeiras do Brasil e vendedores que falam português.

Grand Bazaar - Istambul (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Grand Bazaar - Istambul (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Grand Bazaar - Istambul (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Uma dica para quem vai ao Grand Bazaar: é preciso fazer um “exercício mental” antes. Acorde de bom humor, aceite a ideia de que você será cercado por centenas de vendedores que farão de tudo para que você leve um tapete de 30Kg para o Brasil e esteja disposto a pechinchar. Isso foi o que me decepcionou no mercado. Os preços são absurdamente mais caros que em outras partes da cidade. Então, tirando a beleza do prédio e a história embarcada nas paredes do bazar, só compre ali produtos que você não encontrará em outros locais ou que você realmente tenha conseguido baixar o preço em umas três vezes o valor original. Não tenha medo, os turcos praticam a arte da pechincha há séculos e vão gostar de “brincar” com você!

Grand Bazaar - Istambul (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Mas independente do que você procura, o contraste entre as os souvenirs baratos para os turistas e os artigos extremamente luxuosos e caros é muito interessante.

Grand Bazaar - Istambul (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Grand Bazaar - Istambul (Foto: Esse Mundo É Nosso)

O Grand Bazaar tem diversas entradas, uma mais linda que a outra. São quatro grandes portões principais e outras pequenas passagens, que dão para as ruas ao redor, também tomadas por vendedores de tudo o que se imagina.

Grand Bazaar - Istambul (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Do lado de fora, inclusive, existe um bazar de livros muito interessante, mas este a céu aberto.

Bazar de Livros - Istambul (Foto: Esse Mundo É Nosso)

Aproveite o dia no Grand Bazaar, bata pernas até não aguentar mais, pechinche o máximo que puder e sente-se em um dos diversos cafés para um çay. É a melhor maneira de sentir uma das experiências mais legítimas dos turcos.

SERVIÇO

Segunda a sábado – 9h às 19h
Fechado aos domingos e feriados

COMO CHEGAR

A partir de Sultanahmet, onde você provavelmente estará hospedado, basta pegar um tram (o moderno bonde de superfície) e descer na estação Beyazıt-Kapalıçarşı ou Laleli-Üniversite. A caminhada pela avenida onde passa o tram leva entre 10 e 15 minutos.

 

 

Veja também:

+ Sultanahmet: O coração de Istambul

+ Beyoğlu: O bairro boêmio e das compras

+ Um pé na Ásia e outro na Europa: Como curtir o lado asiático

+ A maravilhosa vista 360º da Torre de Galata

+ Bazar de Especiarias: Um programa delicioso

+ Onde ver os Dervixes Rodopiantes de graça

+ O inesquecível pôr-do-sol na Ponte Galata

+ Mesquita Azul: O cartão postal de Istambul

+ Cisterna da Basílica: Subterrâneo cheio de história

+ Ortaköy: O charmoso bairro sob a Ponte do Bósforo

+ Orient Express: A estação de trem de Agatha Christie

+ Top 5 melhores vistas panorâmicas

+ Hospedagem barata no coração de Istambul

+ Istanbulkart: O cartão de transporte para você economizar

+ Como ir do aeroporto ao centro de Istambul

+ O aeroporto de Istambul: Duty free e vistos

+ Por que tomar sorvete na Turquia é atração turística

 

Booking.com

Rafael Carvalho

Mineiro fã de frango com quiabo e de uma boa cerveja, mora atualmente em São Paulo. É formado em Rádio e TV , pós-graduado em Jornalismo em Comunicação Hipermídia e trabalha há mais de 10 anos com Conteúdo Digital. Apaixonado por viagens, fundou o Esse Mundo É Nosso e roda o Brasil e o mundo o ano todo sempre em busca de dicas para serem compartilhadas.

6 Comments

  1. mehmet disse:

    prezados brasileiros sou mehmet unal estou trabalhando na grand baazar em istanbul e tambem arumo guias e tradutores se voce peresicar de ajuda na turquia podem me adiconar no seu faceebook eu falo portuguese por que eu moro no brasil .para trbalhor estou na turquia agora att
    https://www.facebook.com/profile.php?id=100001484

    meil turquia.07@hotmail.com

  2. Oi Rafael,

    Me perdi nos corredores do Grand Bazaar. Da vontade de comprar tudo!!!

    Até + !!!

  3. Oi, Rafael. Tudo bem?
    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem. Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais 😉
    Natalie – Boia Paulista

  4. Daniela disse:

    Se não erro, no Bazaar do Aeroporto de Istanbul, o mesmo conjuntinho custava a partir de 30 euros. Lembro que vi, achei bonitinho, porém caro demais. A verdade é que esses mercados enchem nossos olhos mas sempre são muito mais caros, né?!
    Eu comprei no aeroporto um prato de cerâmica para minha mãe, pq ela coleciona. As cerâmicas são lindas. Mas esse dutyfree foi meu único contato com os produtos turcos! hehehe

  5. Daniela disse:

    E ai, Rafa, compartilha que o povo quer saber: o que vc comprou no Bazaar? :-)

    • Rafael Carvalho disse:

      Hahahah,
      comprei um conjunto de çay com dois copinhos. Pechinchei, pechinchei e pechinchei, o cara fez de TL20 por TL10, saí achando que tava abalando. Cheguei lá fora, a poucos metros, a mesma marca era TL6 :(
      Bjs, obrigado,
      Rafa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *